“O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder” é o nome da série da Segunda Era do legendário de J.R.R. Tolkien

Cristina Casagrande

“O Senhor dos Anéis” é uma obra mundialmente conhecida, muito mais até mesmo que o seu próprio autor, J.R.R. Tolkien. Assim, o novo título da série traz de cara o fio do conhecido para conduzir ao não tão conhecido assim. A adaptação televisiva promete — já faz um bom tempo — abordar a Segunda Era de Arda e se localizar na Terra da Dádiva, a ilha de Númenor, um presente dos Poderes do Mundo aos Homens.

O título oficial da série nos remete ao antagonista da obra mais notória de Tolkien, mas que, na Segunda Era, é conhecido como Annatar, o Senhor dos Presentes. Não menos instigante é o subtítulo, que se centra nos anéis de Poder, abarcando os artefatos dos povos centrais de Arda: Elfos, Homens, Anãos e os Ainur (sendo Sauron seu representante com o Um Anel).

Diz o poema, na tradução e Ronald Kyrmse:

Três Anéis para os élficos reis sob o céu,
Sete para os Anãos em recinto rochoso,
Nove para os Homens, que a morte escolheu,
Um para o Senhor Sombrio no espaldar tenebroso
Na Terra de Mordor aonde a Sombra desceu.
Um Anel que a todos rege, Um Anel para achá-los,
Um Anel que a todos traz para na escuridão atá-los
Na Terra de Mordor aonde a Sombra desceu.

“Este é um título que imaginamos que poderia estar na lombada de um livro ao lado de outros clássicos de J.R.R. Tolkien. O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder une todas as principais histórias da Segunda Era da Terra-Média: A forja dos anéis, a ascensão do Lorde das Trevas Sauron, o conto épico de Númenor e a Última Aliança de Elfos e Homens”, afirmam os showrunners JD Payne e Patrick McKay.

Hoje foi lançado um vídeo teaser anunciando o nome da adaptação televisiva, que você pode conferir no Twitter Oficial da Série. O teaser dá a entender que estamos caminhando sobre um monte (inevitável pensar em Orodruin, o Monte da Perdição) e que o fogo escorrendo são lavas de um vulcão. Então a imagem é distanciada e percebemos que os caracteres com o nome do título se revelam, como se fossem metais forjados, tais quais anéis. Não, espera. De fato, os produtores escolheram forjar fisicamente o título em uma fundição de ferreiro, despejando metal derretido em ravinas de madeira esculpidas à mão em forma de letras — um processo que foi capturado em câmera lenta para um vídeo em live-action. Segundo o Prime, “muitos elementos do show em si foram feitos à mão”, o que, sem dúvidas, promete ser um aspecto virtuoso da produção.  

Outro elemento que chama a atenção no teaser (em inglês) é a locução, uma voz feminina (provavelmente Morfydd Clark, que deverá interpretar Galadriel) disserta o poema dos anéis:

Three Rings for the Elven-kings under the sky,
Seven for the Dwarf-lords in their halls of stone,
Nine for Mortal Men doomed to die,
One for the Dark Lord on his dark throne
In the Land of Mordor where the Shadows lie.
One Ring to rule them all, One Ring to find them,
One Ring to bring them all and in the darkness bind them
In the Land of Mordor where the Shadows lie.

Chama a atenção também o fato de o Prime Video ter enviado um press kit a alguns produtores de conteúdo, com um livro “O Senhor dos Anéis”, ilustrado por Alan Lee, e uma carta com os dizeres:

“Queremos te convidar para embarcar conosco nesta jornada por partes da mente do grande autor J.R.R. Tolkien ainda pouco exploradas: histórias ricas em detalhes da Segunda Era da Terra-média, encontradas nas profundezas das páginas e apêndices do livro de O Senhor dos Anéis.”

O pequeno trecho nos leva a ter algumas conjecturas. A principal delas é justamente o livro O Senhor dos Anéis levar tanto destaque. Obviamente ele tem uma relevância muito grande para não ser mencionado, mas os leitores mais dedicados a Tolkien sabem que a Segunda Era — a menos desenvolvida delas pelo autor — aparece muito pouco no livro O Senhor dos Anéis e quando ocorre é basicamente nos apêndices. Outras fontes ajudariam os roteiristas a comporem a adaptação de forma mais próxima à mente criativa de Tolkien, como O Silmarillion e Contos Inacabados. Isso nos leva a questionar quais direitos autorais o Prime adquiriu de fato para a produção, se seria apenas de O Senhor dos Anéis, ou se eles teriam também em mãos as obras póstumas do autor. Considerando que muito deve ser criado pelos roteiristas da série para preencher as lacunas de uma era pouco desenvolvida por Tolkien, seria salutar que os produtores ao menos tivessem em mãos o maior número possível de obras literárias tratando da Segunda Era.  

De acordo com o serviço de streaming, a série “tem várias temporadas previstas” e lançará um episódio por semana ­— para aumentar o hype, claro! A adaptação será veiculada pelo seu serviço de streaming, o Prime Video, em mais de 240 países e territórios do mundo. A data de lançamento é 2 de setembro, aniversário de morte de J.R.R. Tolkien.


Apoie o site Tolkienista: https://tolkienista.com/apoie-o-site-tolkienista/


Cristina Casagrande é jornalista, tradutora e pesquisadora em literatura tolkieniana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s