Tolkien no Brasil, Anuário 2021

Piscou, o ano terminou! Eu estou cansado, você também, todos nós estamos cansados. Mas isso é porque fizemos muitas coisas e, principalmente, muitas coisas relacionadas a Tolkien. Decidimos reunir todo esse trabalho em um novo anuário (que com bastante precisão poderia ser chamado de Anuário 2020.2) e, portanto, está aberta a chamada para que você … More Tolkien no Brasil, Anuário 2021

Tema e variações: ‘A Queda de Gondolin’, de J.R.R. Tolkien

Guilherme Mazzafera Publicada pela HarperCollins Brasil em 2018, A Queda de Gondolin é obra compósita, reunindo pela primeira vez as diversas manifestações do núcleo temático ou mitologema referido no título, algo muito semelhante ao que temos em Beren e Lúthien (HarperCollins Brasil, 2018) e bem diferente do que se dá em Os Filhos de Húrin … More Tema e variações: ‘A Queda de Gondolin’, de J.R.R. Tolkien

A Subversiva Confecção dos Anéis de Poder

Romário Ferreira Revisão de Pedro Freire Morgoth havia sido destronado. Muitos dos elfos exilados haviam partido para Casadelfos, mas muitos ainda viviam na Terra-média, sob autoridade de primogênitos de Ilúvatar como Gil-galad, Galadriel e Celebrimbor. Os mais poderosos desses reinos eram Lindon e Eregion, chefiados por Gil-Galad e Celebrimbor (considerando-se a versão em que ele … More A Subversiva Confecção dos Anéis de Poder

Chamada para artigos: “Aspectos do Romance de Fantasia”

Confira a chamada convidando autores a contribuírem com novo e-book Organizado por acadêmicos da UFRGS e da FURG, os capítulos teórico-críticos do futuro e-book deverão tratar da retomada do Romance de Fantasia, popularizado por J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis. O prazo para envio das propostas de capítulo é 30 de setembro de 2021. Os capítulos … More Chamada para artigos: “Aspectos do Romance de Fantasia”

Tolkien e Astrid Lindgren: escritores e seus leitores

Eduardo Boheme Outro dia estava assistindo ao concerto anual em comemoração ao aniversário da futura Rainha da Suécia e entre as atrações estava a dupla Smith & Thell. Eles cantaram, na ocasião, uma música chamada Nangilima (por volta dos 52 minutos no link).[nota 1] A música é do ano passado, mas o título e o … More Tolkien e Astrid Lindgren: escritores e seus leitores

“Raya e o Último Dragão”: ecos de um passado mítico e de um presente devastado

Giovanna Chinellato Tolkien (1936, p. 3) escreveu que “dragões, dragões de verdade, essenciais para o mecanismo e ideias de um poema ou conto, são de fato raros”. Raro é uma boa definição para muitos aspectos de Raya e o Último Dragão: protagonista e antagonista mulheres, fortes, líderes e guerreiras; nenhuma menção a um interesse romântico; … More “Raya e o Último Dragão”: ecos de um passado mítico e de um presente devastado

Programação e Caderno de Resumos: I Jornada de Estudos Mitopoéticos — “Monstros e Heróis: Tolkien, Mito e Fantasia”

Confira a programação e o caderno de resumos da nossa Jornada de Estudos Mitopoéticos O Grupo de Estudos Mitopoéticos (GEM), linha subordinada ao Grupo de Pesquisa em Produções Literárias e Culturais para Crianças e Jovens III (CNPq/USP), da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP), realizará a sua primeira Jornada de Estudos Mitopoéticos no … More Programação e Caderno de Resumos: I Jornada de Estudos Mitopoéticos — “Monstros e Heróis: Tolkien, Mito e Fantasia”

Call for Papers: Tolkien as a translator: investigations on Tolkien translation studies

Tolkieniani Italiani, 2021-2022 Leia a chamada em português aqui. Edited by Giuseppe Scattolini and Enrico Spadaro John Ronald Reuel Tolkien was first and foremost a great philologist: words and languages were his bread and butter. Languages that evolved throughout their history, languages near and far, languages that had to be translated. Because Tolkien was also … More Call for Papers: Tolkien as a translator: investigations on Tolkien translation studies

Análise da Guerra na Queda de Gondolin a partir da perspectiva de Sun Tzu

Patrick Queiros Conforme afirmamos neste artigo, de acordo com a obra A Arte da Guerra (séc. III a.C.), de Sun Tzu, há cinco tipos de espiões a poderem ser empregados: nativos, internos, duplos, dispensáveis e vivos. Destes, o personagem tolkieniano Melkor (em versões antigas, grafado como Melko), o Senhor do Escuro, utiliza-se de dois tipos … More Análise da Guerra na Queda de Gondolin a partir da perspectiva de Sun Tzu