Tema e variações: ‘A Queda de Gondolin’, de J.R.R. Tolkien

Guilherme Mazzafera Publicada pela HarperCollins Brasil em 2018, A Queda de Gondolin é obra compósita, reunindo pela primeira vez as diversas manifestações do núcleo temático ou mitologema referido no título, algo muito semelhante ao que temos em Beren e Lúthien (HarperCollins Brasil, 2018) e bem diferente do que se dá em Os Filhos de Húrin … More Tema e variações: ‘A Queda de Gondolin’, de J.R.R. Tolkien

A Subversiva Confecção dos Anéis de Poder

Romário Ferreira Revisão de Pedro Freire Morgoth havia sido destronado. Muitos dos elfos exilados haviam partido para Casadelfos, mas muitos ainda viviam na Terra-média, sob autoridade de primogênitos de Ilúvatar como Gil-galad, Galadriel e Celebrimbor. Os mais poderosos desses reinos eram Lindon e Eregion, chefiados por Gil-Galad e Celebrimbor (considerando-se a versão em que ele … More A Subversiva Confecção dos Anéis de Poder

Tolkien e Astrid Lindgren: escritores e seus leitores

Eduardo Boheme Outro dia estava assistindo ao concerto anual em comemoração ao aniversário da futura Rainha da Suécia e entre as atrações estava a dupla Smith & Thell. Eles cantaram, na ocasião, uma música chamada Nangilima (por volta dos 52 minutos no link).[nota 1] A música é do ano passado, mas o título e o … More Tolkien e Astrid Lindgren: escritores e seus leitores

Fuga do cativeiro: de Rapunzel a Lúthien

Cristina Casagrande No artigo sobre o aspecto físico de Lúthien comparado à Branca de Neve, demonstramos que ao contrário da princesa envenenada por uma maçã, Lúthien não tinha problemas com a figura materna. Porém, não podemos dizer o mesmo em relação ao pai, o rei Thingol de Doriath. Ao menos, a partir da chegada de … More Fuga do cativeiro: de Rapunzel a Lúthien

“Raya e o Último Dragão”: ecos de um passado mítico e de um presente devastado

Giovanna Chinellato Tolkien (1936, p. 3) escreveu que “dragões, dragões de verdade, essenciais para o mecanismo e ideias de um poema ou conto, são de fato raros”. Raro é uma boa definição para muitos aspectos de Raya e o Último Dragão: protagonista e antagonista mulheres, fortes, líderes e guerreiras; nenhuma menção a um interesse romântico; … More “Raya e o Último Dragão”: ecos de um passado mítico e de um presente devastado

Análise da Guerra na Queda de Gondolin a partir da perspectiva de Sun Tzu

Patrick Queiros Conforme afirmamos neste artigo, de acordo com a obra A Arte da Guerra (séc. III a.C.), de Sun Tzu, há cinco tipos de espiões a poderem ser empregados: nativos, internos, duplos, dispensáveis e vivos. Destes, o personagem tolkieniano Melkor (em versões antigas, grafado como Melko), o Senhor do Escuro, utiliza-se de dois tipos … More Análise da Guerra na Queda de Gondolin a partir da perspectiva de Sun Tzu

Quando o amor aparece: “Alegoria do Amor”, de C. S. Lewis.

Igor Gaspar Corria os primeiros anos da década de 1930 e já havia se iniciado a pequena Renascença Literária inglesa, como a chamou o historiador H. Blamires, na qual “uma rede de mentes” brilhantes, como Dorothy Sayers e T.S. Eliot, Graham Greene, Charles Williams e J.R.R. Tolkien, de acordo com Bárbara Reynolds, energizavam-se “umas às … More Quando o amor aparece: “Alegoria do Amor”, de C. S. Lewis.

Bela como a aurora na primavera: o aspecto físico como símbolo do caráter

Cristina Casagrande Lúthien Tinúviel é uma das personagens mais profundas e complexas de J.R.R. Tolkien. Um dos aspectos mais interessantes dela é a sua capacidade de estabelecer diálogos com diversas personagens femininas da literatura mundial, incluindo as próprias personagens da obra do autor. Não por acaso, é possível encontrar relações muito pertinente entre a bela … More Bela como a aurora na primavera: o aspecto físico como símbolo do caráter

Curiosidades e tolkienices de quem esteve roverandando

Rosana Rios Faço parte de uma tribo que leu as obras fundamentais de Tolkien em traduções de Portugal, porque no Brasil ainda não existiam. O pior, na época, era não ter com quem comentar… Porém, vivíamos os primórdios da Internet (como se costuma dizer por aí, quando cheguei era tudo mato) e, por felicidade, logo … More Curiosidades e tolkienices de quem esteve roverandando

Tolkien, caligrafia e as escritas insulares

Eduardo Boheme Este texto é uma adaptação da segunda parte deste artigo.Read the full original article here. Pensar em Tolkien como calígrafo é afastar-se um pouco das grandes questões que ocupam os também grandes tolkienistas e olhar detidamente para um grau muito pequeno de sua obra: a forma de uma única letra, particularmente aquelas que … More Tolkien, caligrafia e as escritas insulares