Tolkien na Irlanda: Doutor Honoris Causa

Introdução e tradução: Eduardo Boheme

Em 1954, Tolkien recebeu um de seus doutorados honorários, dessa vez pela Universidade Nacional da Irlanda. O discurso de abertura da cerimônia, que aconteceu na Iveagh House, foi feito pelo professor Jeremiah Hogan. Tempos depois, Tolkien recordou-se desse título em uma carta a seu neto, Michael:

Aproveitei minhas férias (ou incursão relâmpago) na Irlanda, onde tenho muitos amigos e onde sou tratado como uma espécie de irlandês-adotivo, chancelado pela posse de um título em Dublin.1

Iveagh House, em Dublin.

O discurso do professor Hogan, que se encontra traduzido abaixo, pode parecer adulador (o que é esperado pela natureza da ocasião), mas tudo o que ele fala sobre a competência de Tolkien em sua área é verdade, como também é fato que Tolkien deu nova voz à Inglaterra antiga em sua literatura. Hogan também toca em textos caros ao escritor, como A Batalha de Maldon, Beowulf e Sir Gawain. En passant, menciona o hoje santo John Henry Newman, fundador e primeiro reitor da Universidade Católica da Irlanda.2 Essa universidade deixou de existir em 1908, quando se tornou o University College Dublin, hoje constituinte da Universidade Nacional da Irlanda — apesar do nome semelhante, o University College Dublin é diferente da rival University of Dublin (Trinity College), mais próxima do coração deste que escreve.

Professor Jeremiah Hogan, à direita.

Sem mais delongas, leia a seguir o discurso do professor Hogan. Você pode também ler o texto em inglês neste link. Espero, em breve, poder falar sobre um detalhe desse discurso.


Texto do Discurso de Apresentação feito pelo Professor Jeremiah J. Hogan, M.A., B.Litt (Oxon) à ocasião da outorga, em 20 de julho de 1954, do Título de Doutor em Literatura (honoris causa) ao Professor John R. R. Tolkien, M.A.


John Ronald Tolkien, nascido em 1892, educado em Birmingham e Oxford, serviu na guerra de 1914 e tornou-se, depois, Professor de Inglês na Universidade de Leeds. Em 1925, ainda jovem, foi escolhido para a cátedra Rawlinson e Bosworth de Anglo-Saxão em Oxford. Tento tido a sorte de ouvir sua primeira palestra, lembro-me do seu frescor, informalidade e vigor. Vinte anos mais tarde, assumiu o Professorado do Merton College que ora detém.

O Professor Tolkien é insuperável em seu conhecimento da língua inglesa e sua literatura do começo ao fim do período medieval. Às raras qualidades de diligência e precisão, requisitos para se fazer um acadêmico de primeira classe, acrescenta-se, no caso dele, algo do ainda mais raro toque de gênio, que se mostra, penso, de duas maneiras — uma acuidade mais profunda acerca de um determinado assunto e uma visão mais ampla dele. Essa combinação de domínio e distanciamento permitiu a ele escrever com brevidade extremamente notável e resoluta. Para citar apenas um exemplo: em uma curta palestra, ele alterou o entendimento de todos acerca do mais antigo e um dos mais famosos poemas da Inglaterra. A palestra, intitulada Beowulf, the Monsters and the Critics, provou, entre outras coisas, que aqueles monstros estão mais próximos da realidade do que muitos dos críticos.

O professor Tolkien ultrapassa a mera apreciação compreensiva da literatura inglesa mais antiga. A própria Inglaterra antiga, com seu heroísmo e gentileza, seu humor e fantasia, parece viver nele e encontrar nova voz por meio de seu talento como autor criativo — pois também nesse sentido ele é um mestre da língua inglesa. Recentemente, escreveu para A Batalha de Maldon o que é a um só tempo comentário e sequência.3 Há muito ele é conhecido de um público seleto como algo próximo a um segundo Lewis Carroll de Oxford — um escritor eventual de trabalhos diminutos em tamanho, mas tão peculiarmente ricos que se garantem em meio às produções convencionais de escritores em tempo integral; refiro-me a O Hobbit e a Mestre Gil de Ham. Mas, neste momento, ele está prestes a revelar para o mundo um imenso trabalho de ficção romântica — um trabalho na tradição, ouvi dizer, de Malory e Spenser: posso supor que ele também não há de se esquecer de Beowulf e Sir Gawain e o Cavaleiro Verde. Nós o parabenizamos pela finalização de seu trabalho e esperamos pelo dia em que os “imensos símbolos nebulosos desse elevado romance”4 serão mostrados para nós na página impressa.

Há muitas razões pelas quais é justo prestar nossas honras ao Professor Tolkien: não é possível mencionar todas. Destacaremos aqui os estudos nos quais ele se distingue. A Universidade Católica da Irlanda era notável em muitos sentidos, não menos porque o inglês antigo e médio foram ensinados lá desde muito cedo. O primeiro professor, Thomas Arnold, se destacava: em certo ponto de sua carreira, ele pareceu um candidato promissor à Cátedra de Oxford para a qual o Professor Tolkien foi eleito em 1925. Até mesmo o grande Newman, enquanto estava aqui, guiou Arnold na tarefa pioneira de dar forma ao inglês como disciplina acadêmica. Eu chegaria a afirmar que, por conta de suas palestras e papéis, Newman desempenhou a função, na época, de professor de inglês. Nossa Escola de Inglês, então, derivada assim de Oxford, nesses tempos posteriores retornou à mesma fonte em busca de nova inspiração, de modo que três de nossos docentes puderam apreciar a gentileza do Professor Tolkien e, espero, se beneficiaram de sua erudição.


Notas
1. Citado em HAMMOND, Wayne G., e Christina Scull. The J.R.R. Tolkien Companion and Guide: Reader’s Guide (London: HarperCollins, 2017), p. 578.
2. Para saber mais sobre a relação entre Tolkien e John Henry Newman, leia este artigo.
3. A referência é a O Regresso de Beorhtnoth, Filho de Beorhthelm.
4. A referência é ao poema de Keats que começa com “When I have fears that I may cease to be”.


Eduardo Boheme é mestre em Tradução Literária pelo Trinity College da Universidade de Dublin

One thought on “Tolkien na Irlanda: Doutor Honoris Causa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s